A Volkswagen terá que indenizar consumidores da Amarok no Brasil

Image result for A Volkswagen terá que indenizar consumidores da Amarok no Brasil

Todos os consumidores que compraram a picape Amarok 2.0 TDI, entre os anos 2009 e 2013, totalizando mais de 17.000 pessoas, vão receber da Volkswagen 1 bilhão de reais para serem divididos entre eles. A decisão foi dada pelo juiz da 1ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça (RJ), que condenou a empresa a pagar esses valores tanto por danos morais, quanto por danos materiais.

Essa ação foi uma consequência do escândalo em âmbito mundial que envolveu a Volkswagen, que ficou conhecido como Dieselgate, em que a empresa operava os resultados da emissão de gases poluentes, de vários motores movidos por diesel.

Dessa maneira a empresa tinha uma redução dos gastos com a fabricação desses veículos, que emitiam mais poluentes do que é permitido.

Essa situação causou um assombro geral, e aqui no país, a companhia foi multada pelo Ibama por ter comercializado o motor, que foi constatado na fraude do Dieselgate, aqui no Brasil. A multa dada pelo Ibama foi de 50 milhões de reais, e o instituto está pesquisando se os veículos que foram fabricados em 2013, também possuem esse tipo de item fora do padrão permitido.

A Volkswagen esse ano comunicou  um recall em abril,  para que as 17.057 unidades que estavam circulando no Brasil com esse software, fizessem a troca desse item.

O ex-engenheiro da companhia, James Liang, foi julgado e condenado a quarenta meses de prisão, devido ao seu comprometimento nesse esquema. Ele declarou que vai recorrer dessa sentença.

O processo aqui no Brasil foi requerido pela ABRADECONT (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor e Trabalhador).

O juiz também estabeleceu que a Volkswagen, terá que pagar cerca de um milhão de reais para o Fundo Nacional de Defesa do Consumidor.

A montadora declarou através de uma nota, que irá recorrer dessa sentença, que acredita ser indevida.

A Volkswagen afirmou que em junho desse ano, ela recorreu da sentença do Ibama, já que providências técnicas confirmaram que o software dos veículos do modelo da Amarok vendidos aqui no Brasil, não alteravam os índices de emissão. Esse resultado mostra que as unidades estavam dentro dos padrões exigidos, de acordo com a legislação brasileira, antes mesmo dos itens serem trocados dos carros.