Como começar a sua “carreira” de investidor?

e por onde começarem, por isso, ler este artigo é essencial.

Quando falamos de investimento, não estamos falando da caderneta de poupança, já que ela tem uma baixa rentabilidade, mas sim de investimentos seguros com um bom retorno.

Para começar os investimentos escolha uma corretora ao invés de um banco, já que as taxas de cobranças das mesmas costumam ser mais baixas. Grandes corretoras independentes são as melhores opções, já que elas não tem qualquer relação com os bancos.

Para escolher a corretora que melhor te representará é necessário que você faça uma boa pesquisa e pensem em fatores como o tamanho, os planos oferecidos, as taxas, etc. No site do Tesouro Direto é possível ver um ranking com as melhores corretoras brasileiras, e analisar todos os fatores acima citados para escolher com muita consciência

O segundo passo é realizar o seu cadastro na corretora escolhido. A grande maioria das corretoras costuma exigir apenas um cadastro online, mas é possível que ela peça documentos digitalizados ou que se leve o documento na sede.

Após o cadastro, você recebe os seus dados pessoais da conta, tendo assim o número bancário, número da agência e o número da conta. Tendo estes dados, já é possível realizar uma transferência das sua conta pra conta da corretora.

Inúmeros especialistas recomendam que você comece este investimento com pouco dinheiro, justamente para perder o medo de investir.

Escolher uma aplicação financeira é o próximo passo, lá você encontra todos os planos a médio e longo prazo, podendo escolher o que mais se qualifica para você, entre títulos públicos e privados.

E o quinto passo e um dos mais importantes é aguardar a liquidação da compra, já que ela pode não ser liquidada imediatamente e demorar até dois dias úteis. Quando o e-mail avisando a liquidação da compra, você saberá direito quantos títulos que você comprou e os valores.

Seguindo estes passos com paciência e cautela já é possível começar a investir para cada vez mais entrar neste mundo e depender menos da poupança.