Depois de 5 anos, aplicativo de mudanças consegue operar no Brasil

Depois de trabalhar para o escritório do Google, o engenheiro Roger Madeira, 40, tomou a iniciativa de empreender. No ano de 2011, o empresário lançou um site e um aplicativo que fazem a logística entre transportadoras e pessoas que estão de mudança.

O iMoving é um serviço que promete trazer mais segurança em mudanças, evitando “o golpe da mudança”. Uma prática criminosa mais conhecida nos Estados Unidos, ela acontece ao enviar os itens da mudança em um caminhão, mas o veículo não chega no destino combinado e leva todos os pertencentes do cliente.

Quando se mudou para os Estados Unidos, Madeira foi vítima do golpe da mudança. Através do serviço de seu aplicativo ele pretende tornar mais confiável a atividade e impedir que mais golpes ocorram.

O “Uber do carreto” foi vendido há menos de um ano. O próximo passo foi o lançamento do aplicativo no país. Depois de 11 meses de operação nos Estados Unidos, foram realizadas 7 milhões de mudanças, enquanto no Brasil em menos de três meses foram feitas 2.500 transportes.

A entrada do iMove não foi tão rápida quanto o esperado, a transação da venda foi impedida por um sindicato do ramo de ser executada no país. Após tentativas de proibição, somente depois de cinco anos foi concedida a autorização para prestar os seus serviços. Por questões contratuais o empresário não pode revelar maiores detalhes da venda.

A quantia para o lançamento do aplicativo no país foi de R$ 3 milhões originados da venda. O valor total da negociação não pôde ser revelado.

Em transportes que realizam mudanças, as reclamações mais comuns são os atrasos, a perda de itens e a falta de contratação de seguro das montadoras, mesmo no caso em que os clientes pagaram por esse valor. Terminar com os prejuízos, inconvenientes e golpes dessa atividade é o objetivo do empresário com o iMoving.

Alcançar 5.000 mudanças em todo o Brasil e 7.000 downloads até o fim de 2017 é a meta do aplicativo. O faturamento tem uma expectativa de R$ 3 milhões a R$ 4 milhões. Para a realização do serviço, 10% de taxa é cobrada.