Empresa familiar precisa ter decisões emocionalmente equilibrada

Em mundo empresarial, as relações interpessoais e a forma como os profissionais tomam as suas decisões são fundamentais para saber como as ações devem ser tomadas. Em uma empresária familiar, os conflitos podem ser comuns, por isso, é importante se basear de uma forma racional nas atitudes em contrapartida das emoções.

Jayme Garfinkel, empresário que hoje é presidente do Conselho da Porto Seguro, participou da semana Pró-PME na última semana do mês de outubro, em São Paulo. O evento abordou todos os lados do empreendedorismo durante três dias. Garfinkel conta para o público as alegrias e as dores de ser um empreendedor, especialmente quando se trabalha em família.

Desde o início da empresa Porto Seguro com seus 200 funcionários, passando por todas as etapas até atualmente ter 5 milhões de segurados é comentada por Garfinkel. Quem idealizou a empresa foi o pai, a trajetória desse empreendedor e o avanço do negócio foram o assunto da palestra. De acordo com o presidente da Porto Seguro, nem sempre existiram dias maravilhosos e alerta que as dificuldades existem, mas que é importante saber agir nessas situações. Garfinkel afirma que a paciência é a chave do sucesso.

No comando do Conselho da Porto Seguro, o empresário abordou as relações familiares e a positividade que podem gerar, assim também como os conflitos que podem existir em um negócio familiar. Conforme diz o empresário às vezes mesmo que se tenha uma boa intenção pode surgir um conflito. As diferentes ideias e pensamentos em geral são os motivos para um desentendimento, com base nisso Jayme contou as suas experiências profissionais durante os anos de sua carreira em uma empresa familiar.

A relação com a irmã esteve abalada por 20 anos devido a divergências com o cunhado. A solução veio quando o capital foi aberto, pois a venda da parte dela no negócio resolveu o problema.

Para estimular a boa relação que existe atualmente na família, Garfinkel motiva os dois filhos a conversarem sobre a empresa e as suas carreiras. Uma reunião é feita a cada dois ou três meses, o intuito é gerar um diálogo mais reservado e manter todos unidos.

A recomendação do empresário para o público é a paciência, em especial quando se precisa tomar uma decisão, pois ela não pode ser essencialmente emocional, ao mesmo tempo que não é possível fingir que a emoção vai influenciar na tomada de decisão é importante e benéfico saber equilibrá-la.