Funcionário de banco depois de aposentado fatura o triplo com pão artesanal

Empresários que provam que mesmo após a aposentadoria é possível continuar com uma boa produtividade e investir em um negócio são exemplos de uma continuidade das atividades profissionais.

Com uma carreira em bancos como o Itaú e o Bank Boston, Jamal Cotait Filho, 54, era responsável pela área de banco de dados. Em 2015, quando se aposentou, ele quis se dedicar a um hobby que sem querer acabou dando origem a um negócio, a Academia do Pão. O faturamento que obtém atualmente com a empresa é o triplo do salário que recebia quando se aposentou no mercado financeiro.

No começo apenas as encomendas de amigos e conhecidos faziam parte de sua lista, mas quando os vizinhos começaram a perceber o cheiro agradável do pão assando as vendas começaram a aumentar. A partir de então, a garagem que alugou passou a ser transformada em uma cozinha no bairro do Paraíso, localizado na zona sul de São Paulo. A intenção inicial era apenas ficar com os clientes pelo WhatsApp e permanecer com um negócio pequeno.

Conforme conta, o hobby de assar pães já vinha de anos atrás, quando sua mulher o presenteou com um curso de pizzaiolo. Após a aposentadoria, foram cursos e mais cursos para ter uma noção maior da área. Um dia, ele comprou uma masseira e um forno profissional, mas sua mulher não permitiu que fosse instalado em casa. Então foi necessário alugar uma garagem na rua da casa onde trabalhava sozinho.

Em outubro de 2016, a Academia do Pão surgiu, o investimento para começar com o empreendimento foi de R$ 35 mil. No momento existe uma ampliação do negócio em um imóvel na mesma rua com 240 m², duas vezes maior que a área atualmente ocupada, nesse espaço haverá também uma parte para café e consumo dos produtos. Serão mais de R$ 100 mil para essa etapa do negócio.

Com previsão para inaugurar o novo ponto em 2018, os seis funcionários poderão aumentar de número. Não existe nenhum plano para uma expansão maior, a intenção é manter o negócio pequeno, com um clima mais pessoal que é feito por prazer.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.